Confira nosso Instagram

Burnout - Quando o Trabalho Torna-se um Inimigo

Por: Dra. Renata Gandini 

Sentindo-se esgotado no trabalho? O que pode ser feito?

O esgotamento profissional  (burnout) é um tipo especial de estresse relacionado ao trabalho – um estado de exaustão física ou emocional que também envolve uma sensação de realização reduzida e perda de identidade pessoal.

“Burnout” não é um diagnóstico médico. Alguns especialistas acham que outras condições, como a depressão, estão por trás do esgotamento. Os pesquisadores apontam que fatores individuais, como traços de personalidade e vida familiar, influenciam quem experimenta o esgotamento profissional.

Seja qual for a causa, o esgotamento profissional pode afetar sua saúde física e mental. Considere como saber se você está esgotado no trabalho e o que pode fazer a respeito.

Sintomas de esgotamento profissional

Pergunte a si mesmo:

  • Você se tornou cínico ou crítico no trabalho?
  • Você se arrasta para o trabalho e tem dificuldade para começar?
  • Você ficou irritado ou impaciente com colegas de trabalho, clientes ou clientes?
  • Você não tem energia para ser consistentemente produtivo?
  • Você acha difícil se concentrar?
  • Você não tem satisfação com suas realizações?
  • Você se sente desiludido com o seu trabalho?
  • Você está usando comida, drogas ou álcool para se sentir melhor ou simplesmente para não se sentir?
  • Seus hábitos de sono mudaram?
  • Você está preocupado com dores de cabeça inexplicáveis, problemas estomacais ou intestinais ou outras queixas físicas?

Se você respondeu sim a algumas dessas perguntas, pode estar passando por um Burnout. Considere conversar com um médico ou um profissional de saúde mental porque esses sintomas também podem estar relacionados a problemas de saúde, como depressão.

Possíveis causas do esgotamento profissional

O esgotamento do trabalho pode resultar de vários fatores, incluindo:

  • Falta de controle: A incapacidade de influenciar as decisões que afetam seu trabalho – como sua agenda, atribuições ou carga de trabalho – pode levar ao esgotamento do trabalho. O mesmo pode acontecer com a falta de recursos de que você precisa para fazer seu trabalho.
  • Expectativas de trabalho pouco claras: Se você não tiver certeza sobre o grau de autoridade que possui ou o que seu supervisor ou outras pessoas esperam de você, provavelmente não se sentirá confortável no trabalho.
  • Dinâmica disfuncional do local de trabalho: Talvez você trabalhe com um valentão no escritório ou se sinta prejudicado por colegas ou seu chefe gerenciar seu trabalho. Isso pode contribuir para o estresse no trabalho.
  • Extremos de atividade: Quando um trabalho é monótono ou caótico, você precisa de energia constante para manter o foco – o que pode levar à fadiga e esgotamento do trabalho.
  • Falta de apoio social:  Se você se sente isolado no trabalho e em sua vida pessoal, pode se sentir mais estressado.
  • Desequilíbrio trabalho-vida: Se o seu trabalho consome tanto do seu tempo e esforço que você não tem energia para passar tempo com sua família e amigos, você pode se esgotar rapidamente.

Fatores de risco de esgotamento profissional

Os seguintes fatores podem contribuir para o esgotamento profissional:

  • Você tem uma carga de trabalho pesada e trabalha muitas horas
  • Você luta com o equilíbrio entre vida profissional e pessoal
  • Você trabalha em uma profissão de ajuda, como assistência médica
  • Você sente que tem pouco ou nenhum controle sobre seu trabalho

Consequências do esgotamento profissional

O esgotamento do trabalho ignorado ou não tratado pode ter consequências significativas, incluindo:

  • Estresse excessivo
  • Fadiga
  • Insônia
  • Tristeza, raiva ou irritabilidade
  • Abuso de álcool ou substâncias
  • Doença cardíaca
  • Pressão alta
  • Diabetes tipo 2
  • Vulnerabilidade a doenças

Lidando com o esgotamento do trabalho

Tente agir. Para começar:

  • Avalie suas opções: Discuta preocupações específicas com seu supervisor. Talvez vocês possam trabalhar juntos para mudar as expectativas ou chegar a compromissos ou soluções. Tente definir metas para o que deve ser feito e o que pode esperar.
  • Procure apoio: Procure colegas de trabalho, amigos ou entes queridos, o apoio e a colaboração podem ajudá-lo a lidar com isso. Se você tiver acesso a um programa de assistência ao funcionário, aproveite os serviços relevantes.
  • Tente uma atividade relaxante:  Explore programas que podem ajudar com o estresse, como ioga ou meditação.
  • Fazer algum exercício: A atividade física regular pode ajudá-lo a lidar melhor com o estresse. Também pode distrair sua mente do trabalho.
  • Durma bem: O sono restaura o bem-estar e ajuda a proteger sua saúde.
  • Atenção plena: A atenção plena é o ato de focar no fluxo da respiração e estar intensamente consciente do que você está sentindo e sentindo a cada momento, sem interpretação ou julgamento. Em um ambiente de trabalho, essa prática envolve enfrentar as situações com franqueza e paciência e sem julgamento.
 

Seja “egoísta”, se priorize, você tem que ser o principal interessado na sua vida, assim você consegue verdadeiramente se ajudar e estar bem com quem você gosta.

 

Responsável Técnica (Médica Psiquiatra)

Dagmar Fátima de Abreu

CRM 12388 MG - RQE 20249

Médicos

Renata Gandini Vieira

CRM 219304 SP

Mateus Abreu

CRM 89663 MG

São Paulo

Atendimento ao cliente

Email: contato@alternamentesaude.com

Horários de atendimento

Seguna a sexta:
08:00 ás 18:00

Sábado:
08:00 ás 12:00

Selos de confiança